Edição 36
Março/2013

Lado a Lado: O que diz a pré-temporada

O quanto os testes de inverno maquiam os resultados da temporada? A Revista WARM UP faz um comparativo de como foram os treinos de Barcelona em 2012 e como o campeonato acabou

FELIPE GIACOMELLI, de São Paulo
Kimi Räikkönen liderou a pré-temporada no ano passado. Não foi campeão, mas confirmou sua boa forma e da Lotus fazendo um grande campeonato. (Foto: Paul Gilham/Getty Images)
erá que os resultados da pré-temporada podem ser usados para apontar quem é favorito para conquistar o título da F1? Em 2012, não. Sebastian Vettel havia sido apenas o 17º mais veloz em Barcelona e mesmo assim conquistou o terceiro título mundial da carreira. No entanto, desde os primeiros treinos, Kimi Räikkönen e Sergio Pérez já mostraram que seriam as sensações do ano passado

Falar que a pré-temporada da F1 não é parâmetro para os resultados no campeonato é um lugar comum usado por equipes e pilotos na hora de comentar os resultados. Quem tem resultados acima das expectativas sempre usa o batido discurso de afirma não saber a quantidade de combustível e o pneu usado pelas rivais. Já quem tem um rendimento decepcionante, sempre se diz confiante em estar em melhor forma no início do campeonato.

Mas será que isso realmente é verdade? O quanto os treinos da pré-temporada maquiam os resultados do campeonato? Será que é possível já apontar os favoritos ao título só com os 12 dias de treinos coletivos que antecedem o GP da Austrália? Para responder a todas essas questões, a Revista WARM UP fez um comparativo de como foram os treinos em 2012 e como o campeonato acabou.

Além disso, também será possível avaliar o desempenho dos carros em 2013 e tentar apontar quem poderá largar na frente na luta pelo título da mais nova temporada.

Em 2012, os treinos coletivos em Barcelona aconteceram entre os dias 21 e 24 de fevereiro e 1º a 4 de março. Quem marcou a melhor volta nas atividades foi Kimi Räikkönen, que na época ainda se preparava para reestrear na F1, pela Lotus, após passar duas temporadas competindo no WRC, o Mundial de Rali.
No ano passado, Sebastian Vettel havia sido apenas o 17º e mesmo assim conseguiu conquistar o terceiro título mundial consecutivo
Daniel Ricciardo foi uma das sensações dos treinos de Barcelona em 2012, mas ao contrário de Räikkönen, não confirmou o bom desempenho durante a temporada. (Foto: Peter Fox/Getty Images)
O desempenho de Kimi fez jus ao bom desempenho do finlandês no campeonato. Logo na quarta corrida do ano passado, ele subiu ao pódio graças ao segundo lugar no Bahrein. Na etapa seguinte, foi terceiro na Espanha. O piloto ainda terminaria mais quatro vezes entre os três primeiros, além da vitória no GP de Abu Dhabi, no fim do ano. Com esses resultados, o nórdico fez um ótimo campeonato, terminando com a terceira colocação.

Quem também andou bem em Barcelona foi a dupla da Sauber, formada por Sergio Pérez e Kamui Kobayashi, que terminaram o ano como sensações do campeonato. O mexicano, segundo mais veloz na pré-temporada, subiria ao pódio em três oportunidades antes de acertar a transferência para a McLaren. Já o parceiro nipônico, oitavo nos treinos, não teve a mesma sorte. É verdade que ele subiu ao pódio no Japão, mas acabou perdendo lugar na F1 com a contratação de Nico Hülkenberg pela Sauber.

O top-10 ainda teve Daniel Ricciardo (quarto) e Bruno Senna (sexto), dois pilotos que não confirmaram a boa fase em 2012. Ambos terminaram o ano atrás dos respectivos companheiros de equipe. Enquanto o australiano fechou o ano apenas em 18º, seis pontos atrás de Jean-Éric Vergne, o brasileiro foi o 16º, com 14 pontos de déficit com relação a Pastor Maldonado, e ainda viu o parceiro vencer uma corrida. Para piorar, ele ficou sem vaga para o campeonato de 2013.

Na rabeira da tabela, o que chama a atenção é o desempenho da Red Bull. No ano passado, Sebastian Vettel havia sido apenas o 17º e mesmo assim conseguiu conquistar o terceiro título mundial consecutivo. A explicação para o fraco rendimento no início do ano havia sido um veto da FIA ao sistema de escapamentos desenvolvido pela equipe rubro-taurina. Assim, eles foram obrigados a usar peças provisórias, até conseguir desenvolver um novo artifício.

Dessa maneira, uma vez que o carro conseguiu ter um bom desempenho na pista, Vettel começou a brigar por pódios e vitórias, para mais uma vez terminar com a taça.

Em 2013, o desempenho do germânico foi similar. Ele fechou os treinos apenas em 12º na soma dos tempos e ficou frustrado com o resultado. Será que a Red Bull mais uma vez vai conseguir virar o jogo durante a temporada e garantir a quarta taça do alemão? Ou será que esse é apenas mais um blefe do time taurino? Levando em conta o que aconteceu no ano passado, é melhor não colocá-los como carta fora do baralho.
 
Resultado dos testes em Barcelona/2012
Posição Piloto País Carro Tempo Diferença Posição no campeonato
Kimi Räikkönen Lotus Renault 1:22.030 -
Sergio Pérez Sauber Ferrari 1:22.094 + 0.064 10º
Jenson Button McLaren Mercedes 1:22.103 + 0.073
Daniel Ricciardo Toro Rosso Ferrari 1:22.155 + 0.125 18º
Fernando Alonso Ferrari 1:22.250 + 0.220
Bruno Senna Williams Renault 1:22.296 + 0.266 16º
Kamui Kobayashi Sauber Ferrari 1:22.312 + 0.282 12º
Nico Hülkenberg Force India Mercedes 1:22.312 + 0.282 11º
Pastor Maldonado Williams Renault 1:22.391 + 0.361 15º
10º Felipe Massa Ferrari 1:22.413 + 0.383
11º Lewis Hamilton McLaren Mercedes 1:22.430 + 0.400
12º Paul di Resta Force India Mercedes 1:22.446 + 0.416 14º
13º Romain Grosjean Lotus Renault 1:22.614 + 0.584
14º Heikki Kovalainen Caterham Renault 1:22.630 + 0.600 22º
15º Mark Webber Red Bull Renault 1:22.662 + 0.632
16º Vitaly Petrov Caterham Renault 1:22.795 + 0.765 19º
17º Sebastian Vettel Red Bull Renault 1:22.891 + 0.861
18º Nico Rosberg Mercedes 1:22.932 + 0.902
19º Michael Schumacher Mercedes 1:22.939 + 0.909 13º
20º Jean-Éric Vergne Toro Rosso Ferrari 1:23.126 + 1.096 17º
21º Timo Glock Marussia Cosworth 1:26.173 + 4.143 20º
22º Charles Pic Marussia Cosworth 1:27.343 + 5.313 21º
 
Resultado dos testes em Barcelona/2013
Posição Piloto País Carro Tempo Diferença
Nico Rosberg Mercedes 1:20.130 -
Fernando Alonso Ferrari 1:20.494 + 0.364
Lewis Hamilton Mercedes 1:20.588 + 0.458
Felipe Massa Ferrari 1:21.266 + 1.136
Jenson Button McLaren Mercedes 1:21.444 + 1.314
Nico Hülkenberg Sauber Ferrari 1:21.541 + 1.411
Adrian Sutil Force India Mercedes 1:21.627 + 1.497
Kimi Räikkönen Lotus Renault 1:21.658 + 1.528
Paul di Resta Force India Mercedes 1:21.664 + 1.534
10º Sergio Pérez McLaren Mercedes 1:21.848 + 1.718
11º Romain Grosjean Lotus Renault 1:22.188 + 2.058
12º Sebastian Vettel Red Bull Renault 1:22.197 + 2.067
13º Pastor Maldonado Williams Renault 1:22.305 + 2.175
14º Valtteri Bottas Williams Renault 1:22.468 + 2.338
15º Esteban Gutiérrez Sauber Ferrari 1:22.553 + 2.423
16º Mark Webber Red Bull Renault 1:22.658 + 2.528
17º Charles Pic Caterham Renault 1:23.115 + 2.985
18º Jules Bianchi Marussia Cosworth 1:23.167 + 3.037
19º Jean-Éric Vergne Toro Rosso Ferrari 1:23.223 + 3.093
20º Daniel Ricciardo Toro Rosso Ferrari 1:23.628 + 3.498
21º Max Chilton Marussia Cosworth 1:24.103 + 3.973
22º Giedo van der Garde Caterham Renault 1:24.235 + 4.105
 

Comentários

Matéria anterior

Análise: Só sei que nada sei
Incerteza dos testes e homogeneidade do bolo deixam cenário da F1 parecido com o de 2012
por Victor Martins
Próxima matéria

10+: Os palpites para a temporada 2013
Jornalistas da Revista Warm Up elegem os favoritos ao título
por Renan do Couto