Edição 46
Janeiro/2014

10+: Kubica e a ciranda da vida

Os dez acidentes mais graves, tristes e, por que não, engraçados do polonês Robert Kubica

HUGO BECKER, de São Paulo, com arte de RODRIGO BERTON
arismático, rápido, competitivo, insano e sem limites. Poucos pilotos conseguiram reunir tais qualidades e, destes poucos, menos ainda foram os que saíram do automobilismo sem deixar seu nome cravado de forma relevante na história. No entanto, ainda que os fins justifiquem os meios dentro do esporte a motor, Robert Kubica parece estar um degrau acima da insanidade e da falta de limites, o que acaba resultando em um verdadeiro combo de acidentes sérios, graves e violentos – embora tantos outros, com um toque de comédia pastelão que só o Narigão de Cracóvia poderia protagonizar. A seguir, os dez acidentes mais graves, tristes e, por que não, engraçados do polonês.

 

Comentários