Edição 48
Março/2014

Equipes: Marussia F1 Team

Simples de tudo, a Marussia até que não fez feio na pré-temporada e sonha em pelo menos ir ao Q2 nas classificações. Com Bianchi e com as possíveis quebras dos concorrentes, até pode pensar em seus primeiros pontos

FLAVIO GOMES, de São Paulo
 
Os russos tiveram enormes dificuldades para colocar seu carro novo na pista, pelos motivos de sempre: grana. A equipe nanica não espera grande coisa deste ano, como de costume. Pontuar seria um milagre. Ao lado da Red Bull com 316 voltas completadas na pré-temporada, só andou mais do que a Lotus. Os problemas elétricos foram os mais constantes. Jules Bianchi conseguiu ter apenas um dia inteiro sem quebras, enquanto Chilton se viu às voltas com defeitos de todos os tipos.

Isso à parte, o carro é obviamente simplório, mas não tão lento quanto o do ano passado. Pelo menos no que diz respeito ao motor Ferrari, é possível que consiga encontrar um ritmo de disputa que se assemelhe ao do ano passado, quando Chilton conseguiu completar todas as corridas com um impressionante recorde de regularidade. E como alguma sorte, até pode sonhar com um pontinho aqui e acolá.

Uma das novidades da Marussia neste ano será a presença de Luca Colajanni num cargo de direção. O italiano foi, durante anos, assessor de imprensa da Ferrari. Trabalhou por duas décadas em Maranello e aceitou o convite para mudar de ares, já que fora encostado na fábrica nas últimas duas temporadas. Sua missão será estabelecer uma boa relação técnica com os antigos empregadores e ajudar na gestão financeira do time. É algo necessário, nessa época de vacas magras.

Bianchi segue sendo a menina dos olhos da Ferrari, uma aposta para o futuro. É integrante do programa de desenvolvimento de jovens talentos da escuderia italiana. Mas numa equipe fraca e pobre, não será capaz de fazer mágica. Nessas condições, seu talento é quase impossível de ser avaliado.
Sede: Banbury, Inglaterra
Carro: MR03
Motor: Ferrari
Principais dirigentes: John Booth
Graeme Lowdon
Pilotos reserva: A confirmar
Em 2013: 10º lugar no Mundial de Construtores (0 ponto)
Melhor resultado: 19º no Mundial de Pilotos (2013)
10º no Mundial de Construtores (2013)
Melhor tempo em Jerez: 1min32s222
(Jules Bianchi, 14º)
Melhor tempo em Sakhir: 1min36s835
(Max Chilton, 15º)
Bianchi fará mais um ano de estágio na Marussia, de olho na Ferrari. (Foto: Mark Thompson/Getty Images)
Pilotos
Não deixa de ser verdade quando dizem que Max Chilton só está na F1 por conta dos polpudos milhões que o acompanham como ímã. Em média 0s5 mais lento que seu companheiro, o inglês só foi lembrado em 2013 por conta de sua sequência inquebrável durante as corridas, um recorde para um novato.

Chilton ganha uma segunda e provável última chance. E também não deixa de ser verdade que andou direitinho nos testes da pré-temporada em Jerez e em Sakhir. Mas daí a Marussia depositar nele a mesma expectativa que tem sobre Bianchi de pontuar, vai realmente da equipe. Para Max e pelo que o próprio sabe das limitações, tornar a terminar as corridas, e pelo menos à frente de dois ou três com desempenhos sólidos, já há de ser considerada uma vitória.

VICTOR MARTINS
A vida de Marussia nunca pareceu levar Jules Bianchi a lugar nenhum a não ser lhe dar rodagem para um dia assumir um carro da Ferrari. Mas isso é capaz de demorar um certo tempo se Fernando Alonso e Kimi Räikkönen honrarem seus contratos até o fim, talvez lá para 2016. Assim, a meta do francês é tirar do carro da equipe que só foi melhor que a Caterham em 2013 mais do que pode para aparecer.

A questão é que, na situação que os testes da F1 apresentaram, a Marussia fez um trabalho para lá de honesto. Pelo tanto que andou, pouco, colocou-se de cara no meio do pelotão apoiada pela Ferrari. E sendo Bianchi o piloto que é, com bastante conhecimento das pistas e de como funciona a escuderia, a expectativa para que consiga os primeiros pontos do time russo é real e altíssima.

VICTOR MARTINS
 

Comentários

Matéria anterior

Equipes: Williams
A nova era da F1 resgatou a Williams, que vai se tornar a menina-dos-olhos do público
por Flavio Gomes
Próxima matéria

Equipes: Caterham
O carro novo foi lento a ponto de ser comparado com o da GP2 e deve manter o time na sina sem pontuação
por Flavio Gomes